GPS grátis da Nokia coloca pressão sobre o iPhone

Apple pode seguir o movimento da rival e adquirir uma empresa do setor, para acrescentar navegação ponto a ponto gratuita em seu smartphone

A oferta gratuita de serviços de mapas e GPS com navegação ponto a ponto em celulares da Nokia , anunciada na quinta-feira (21/1) pode ser um golpe para empresas do segmento como Garmin Ltd. e TomTom, além de colocar pressão em outros fabricantes, como a Apple.

O impacto já foi observado nas ações das empresas de GPS, na própria quinta-feira. A estratégia valoriza os smartphones multifuncionais, especialmente da fabricante finlandesa, que possui a maior participação no mercado de celulares, mas não tem obtido bons resultados de vendas nos Estados Unidos.

“Avalio se a navegação gratuita pode dar a eles o poder de aumentar a participação no segmento de smartphones por lá”, afirma o analista da ABI Research, Dominique Bonte.

A Apple Inc. também tem sido pressionada a oferecer navegação grátis para o iPhone, diante da pressão da Nokia e dos aparelhos com o sistema Android, do Google, analisa Bonte.

A empresa de Steve Jobs enfrentará um dilema junto aos desenvolvedores, que já oferecem uma série de aplicativos pagos de GPS para o iPhone. Na avaliação de Bonte, a Apple pode seguir o movimento da Nokia aos poucos e até adquirir uma empresa do setor de navegação.

De imediato, o anúncio da Nokia provocou uma queda de 11% no valor das ações da holandesa TomTom, na bolsa de Amsterdã, e de 5,5% nos papéis da Garmin, da Nasdaq .

O efeito do movimento da Nokia, entretanto, não superou o impacto gerado pelo Google, em outubro do ano passado, ao anunciar a navegação gratuita para o celular da Motorola, com Android, pela operadora Verizon, nos Estados Unidos. Na época, as ações da TomTom caíram 20% e as da Garmin tiveram uma queda de 16%.

A TomTom enviou um comunicado, em resposta à estratégia da Nokia, destacando “o alto índice de adoção de clientes” a seus principais produtos de navegação para automóveis e mapas digitais. “Os clientes têm demonstrado disposição para pagar pela melhor experiência de uso”, declarou a companhia. “Enquanto a concorrência continua agressiva no desenvolvimento de LBS (Location Based Services) e mapas patrocinados, a TomTom permanece focada na inovação…”

A Garmin comentou, por meio de um porta-voz, que “já está inovando e possui ofertas gratuitas similares [às da Nokia]”, incluindo seu Nuvifone, lançado na rede da operadora AT&T, em outubro. Segundo a porta-voz, o serviço “está indo bem e há outros lançamentos por vir.”

Na avaliação de Bonte, da ABI Research, empresas como TomTom e Garmin continuarão inovando na guerra contra os gigantes como Nokia e Google, o que inclui o lançamento de dispositivos próprios para GPS com telas de 7 polegadas, o que torna mais fácil a visualização de imagens de satélite do que em telas de 3,5 polegadas de smartphones.

Os serviços de localização online – Location Based Services (LBS) – aliados à publicidade também estão na rota das empresas de internet, celular e GPS. O Google está na melhor posição, atualmente, e a Nokia briga por este mercado com a nova versão da plataforma Ovi Store.

A Garmin aposta em publicidade aliada a informações de trânsito, em tempo real, em seus dispositivos de GPS, informou a porta-voz da empresa.

Para o analista da consultoria J. Gold Associates, Jack Gold, o fato de o Google ter informações de quantos clientes passam por determinada loja, por meio do GPS, é um dado valioso para gerar receita.

Bonte prevê que os serviços pagos de GPS para smartphones vão desaparecer. A operadora Sprint, por exemplo, já oferece o GPS em seu plano Simply Everything, nos Estados Unidos. “Os pacotes gratuitos da Nokia e do Google já mataram os serviços premium de navegação”, diz o analista. Outro efeito da popularização do GPS no celular será a consolidação de pequenos fornecedores de serviços de GPS. Em dezembro, a TeleCommunications Systems adquiriu a Networks in Motion Inc., por 110 milhões de dólares em dinheiro, nos EUA.

Desta forma, o futuro de empresas como Appello Systems, Telenav e de outros players menores pode ter uma nova rota, que pode envolver fusões ou um encontro com a Apple no caminho.

Fonte:UOL

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s